Dúvidas frequentes

Quais instrumentos integram o que se chama de “Avaliação Institucional”?

O Sinaes propõe uma avaliação institucional integrada por diversos instrumentos complementares:

Autoavaliação – conduzida pela CPA (Comissão Própria de Avaliação): Cada instituição realiza uma autoavaliação, que será o primeiro instrumento a ser incorporado ao conjunto de mecanismos constitutivos do processo global de regulação e avaliação. A autoavaliação articula um estudo reflexivo segundo o roteiro geral – proposto em nível nacional –, acrescido de indicadores específicos, projeto pedagógico, institucional, cadastro e censo. O relatório da autoavaliação deve conter todas as informações e demais elementos constantes no roteiro comum de base nacional, análises qualitativas e ações de caráter administrativo, político, pedagógico e técnico-científico. Esses aspectos devem guiar o processo de avaliação e identificação dos meios e recursos necessários para a melhoria da IES, bem como uma análise de acertos e equívocos do próprio processo de avaliação.

Avaliação externa: Essa avaliação é feita por membros externos, pertencentes à comunidade acadêmica e científica, reconhecidos pelas suas capacidades em áreas específicas e portadores de ampla compreensão sobre instituições universitárias.

Censo da Educação Superior: O Censo é um instrumento independente que carrega grande potencial informativo, podendo trazer elementos de reflexão para a comunidade acadêmica, para o Estado e para a população em geral. Por isso, é desejável que os instrumentos de coleta de informações censitárias integrem também os processos de avaliação institucional, oferecendo elementos úteis ao entendimento da instituição e do sistema. Os dados do Censo também fazem parte do conjunto de análises e estudos da avaliação institucional interna e externa, contribuindo para a construção de dossiês institucionais e de cursos a serem publicados no Cadastro das Instituições de Educação Superior.

Cadastro de cursos e instituições: De acordo com as orientações do Inep e da Conaes, também são levantadas e disponibilizadas para acesso público as informações do Cadastro das IES e de seus respectivos cursos. Essas informações, que também serão matéria de análise por parte das comissões de avaliação nos processos internos e externos, formarão a base para a orientar de forma permanente pais, alunos e a sociedade em geral sobre o desempenho de cursos e instituições. (Fonte: INEP – Acesso em Fev. de 2017).

Qual a importância do processo de Autoavaliação Institucional?

Os processos de Autoavaliação fornecem resultados importantes para a melhoria das instituições considerando a gestão acadêmica, infraestrutura, corpo docente e alunado. Dessa forma, é necessária a participação de todos. Além disso, tais resultados são importantes do ponto de vista institucional para os processos de avaliação de cursos de graduação (reconhecimento, renovação de reconhecimento) e da própria UFC, no caso do recredenciamento institucional.

Apenas o corpo docente, alunado, gestão e infraestrutura são qualificados no processo de avaliação institucional?

A avaliação dos cursos de graduação tem por objetivo identificar as condições de ensino oferecidas aos estudantes, em especial as relativas ao perfil do corpo docente, às instalações físicas e à organização didático-pedagógica. Porém,  a Lei nº 10.861/2004 mostra que esse processo é muito mais amplo, sendo contemplada as seguintes dimensões:

I – a missão e o plano de desenvolvimento institucional;

II – a política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas formas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades;

III – a responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural;

IV – a comunicação com a sociedade;

V – as políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e do corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho;

VI – organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios;

VII – infra-estrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação;

VIII – planejamento e avaliação, especialmente os processos, resultados e eficácia da auto-avaliação institucional;

IX – políticas de atendimento aos estudantes;

X – sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior.

O processo de Autoavaliação Institucional na UFC é obrigatório para os estudantes?

Não. A participação no processo de Avaliação Institucional da UFC é voluntária, sendo respeitado o anonimato nas respostas.

Há algum tipo de restrição de acesso ao SIGAA, caso o estudante não participe do processo de Avaliação Institucional?

Não. A participação deve ocorrer seguindo um processo de tomada de consciência, no qual o estudante de graduação entende que a sua participação pode propiciar a melhoria da UFC em todos os seus aspectos.

Como os estudantes e professores tomam conhecimento dos períodos de avaliação institucional na UFC?

Por meio do Portal da UFC, do sítio eletrônico da CPA (este) e também via Coordenações de Curso de Graduação e páginas de Departamentos, Centros, Institutos e Faculdades.

Quando os resultados da Avaliação Institucional são liberados?

A CPA trabalha em parceria com a Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) de modo a garantir que os resultados de um processo avaliativo sejam disponibilizados no início do semestre seguinte àquele em que a avaliação foi realizada. É importante salientar que o prazo de divulgação dos resultados pode sofrer alterações de acordo com a dinâmica de atrabalho e suporte técnico disponível.

Como os estudantes tomam conhecimento dos resultados do processo de avaliação institucional na UFC?

Os resultados da avaliação institucional devem ser divulgados pelas Coordenações de Curso de Graduação em suas páginas, por meio de workshops, apresentações expositivas, painéis, dentre outras formas. Na página da CPA podem ser encontrados resultados agregados para toda a UFC e unidades acadêmicas. Coordenadores de Curso, Chefes de Departamento, Diretores de Unidades e Administração Superior têm acesso aos resultados de sua esfera de ação por meio do SIGAA.

O que deve ser feito com os resultados da avaliação institucional?

Os resultados da avaliação institucional servem de base para a elaboração de Planos de Melhoria por parte das Coordenações de Curso, bem como para subsidiar o planejamento estratégico da Universidade Federal do Ceará. A Pró-Reitoria de Graduação da UFC solicita das coordenações um plano específico de ações tomando como base esses resultados e planos, voltados para a melhoria do curso e da UFC. Além disso, os resultados de infraestrutura, por exemplo, podem ser encaminhados para outros setores da UFC (Secretaria de Acessibilidade, Biblioteca) para que esses setores tenham um amplo conhecimento da avaliação feita pelos docentes e discentes.

O que é uma Comissão Setorial de Avaliação (CSA)?

As CSAs foram criadas nas unidades acadêmicas (Centros, Institutos, Faculdades e diferentes campi na capital e interior) com o objetivo de descentralizar as ações da CPA nessas unidades. Todas as CSAs devem ter, no mínimo, um representante docente, um membro do corpo técnico-administrativo e um discente, indicados pelo respectivo diretor da unidade. Ao todo, temos portanto, 17 CSAs na UFC.

As CSAs têm autonomia para resolver assuntos ligados à avaliação institucional?

Em parte, sim. Problemas técnicos relativos ao processo de avaliação institucional, busca de relatórios, análise de dados, divulgações de resultados de avaliação institucional, avaliação do processo de autoavaliação da UFC são demandas que podem ser resolvidas pela CSA de cada unidade.

Sou docente e não participei do processo de avaliação institucional. Como devo proceder?

Que pena professor (a)! Sua opinião é tão importante! Vamos aos procedimentos:

Professores das Classes A, B e C precisam ser aprovados em processos de avaliação de desempenho com participação dos discentes. Isso quer dizer que o docente, para efeitos de progressão e promoção funcional precisará do relatório de Avaliação de Desempenho Docente (ADD). O relatório de ADD toma como base a autoavaliação docente, a avaliação dos discentes e o índice de curso (ver Resolução nº 22/CEPE de 2014 e Resolução nº 24/CEPE de 2014 ). Caso o docente não participe do processo de avaliação institucional deverá solicitar pelo e-mail cpainstitucional@ufc.br os resultados da avaliação feita pelos discentes disponíveis no sistema e elaborar o seu próprio relatório tomando como base as resoluções citadas anteriormente.

E no caso de professores associados e que não fizeram a avaliação institucional, como proceder?

Caso o docente deseje conhecer as avaliações feitas pelos discentes, basta solicitar tais informações para a CPA. Para efeitos de progressão funcional, não é obrigatória a inclusão de dados de avaliação de desempenho com participação discente.

Os servidores do corpo técnico-administrativo da UFC participam da avaliação institucional?

No triênio 2015-2017 o processo de avaliação institucional está voltado para a análise de aspectos relativos à melhoria do ensino e aprendizagem, com foco na participação de estudantes e professores da UFC. Em uma segunda fase de aprimoramento do processo, os servidores do corpo técnico-administrativo serão inseridos na autoavaliação. Considera-se, também, a inclusão de outros itens de avaliação, tais como: atividades de estágio, extensão universitária e também dos cursos de Pós-graduação, complementando nesse último caso, as avaliações feitas pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Obs.: É válido salientar que atualmente o processo de avaliação de servidores do corpo técnico-administrativo da UFC é coordenador pela Pró-Reitoria de Gestão de Pesssoas. Para maiores informações acerca desse processo, clique aqui.

Os resultados do processo de avaliação institucional não foram divulgados no âmbito do meu curso de graduação. Como proceder?

Os estudantes devem cobrar das Coordenações a divulgação dos resultados das avaliações institucionais e também dos planos de melhoria. Caso as divulgações não sejam feitas, os estudantes devem procurar a Comissão Setorial da Unidade para que a mesma articule tal processo via Coordenações de Curso.

Qual a periodicidade do processo de avaliação institucional na UFC?

O processo de avaliação institucional da UFC ocorre semestralmente. A partir de 2017.1, as Coordenações e a avaliação da infraestrutura passarão a ser realizadas anualmente e sempre no segundo semestre letivo de cada ano.

Como é calculada a nota de avaliação de desempenho docente (ADD)?

A nota da Avaliação de Desempenho Docente (ADD) é calculada da seguinte forma:

ADD = 0,6ADM + 0,2AAM + 0,2IC, em que:

I – ADM – avaliação discente média; II – AAM – Autoavaliação média; III – IC  – índice de curso.

Para maiores detalhes, veja a Resolução nº 24 do CEPE/2014.

Os estudantes podem avaliar os professores em qualquer momento do semestre letivo?

 Não. Para cálculo de Avaliação de Desempenho Docente, a Avaliação Discente ocorrerá após o cumprimento de, no mínimo, 70% da carga horária de cada componente curricular (disciplina ou módulo) do período letivo até término do período.

Docentes de unidades acadêmicas diferentes são avaliados uilizando critérios diferentes ou todos os professores são avaliados utilizando-se o mesmo questionário?

A Avaliação do Desempenho Docente reger-se-á pelos princípios de: universalidade, considerando sua aplicação a todos os docentes de todas as unidades da UFC e imparcialidade, resguardando a equidade e a isenção de critérios usados no processo de avaliação. Dessa forma, independentemente da unidade acadêmica, os docentes são avaliados utilizando-se o mesmo questionário.

Atividades de Extensão e  Estágios Supervisionados são avaliados no processo de Autoavaliação institucional conduzido na UFC?

No momento, apenas as disciplinas estão inseridas no nosso processo de autoavaliação institucional. As atividades de Extensão e Estágios passarão a integrar o processo avaliativo em um outro momento.